Leptin Resistance

The NATURAL, SCIENTIFIC secret to WEIGHT LOSS!!! (Ghrelin, Leptin, and Dopamine explained)

Oi, porque esta triste? Eu estou tentando perder peso, mas nada que eu tente funciona, eu simplesmente não posso fazer isso. Aqui tente isso. O Secreto de Michael? Bem, acho que vale a pena tentar, já tentei de tudo. Funcionou! Desculpe pessoal, eu não pude resistir. Há tantas pílulas mágicas diferentes, dietas da moda lá fora, cada uma tentando chegar a uma nova maneira de fazer você perder peso e, de alguma forma, nenhuma delas funciona. Para mim, é incrível como algumas pessoas se esforçam tanto para perder peso, e ignoram um princípio biológico básico. Agora vou mostrar-lhe um truque muito simples que você pode implementar hoje, que não custa dinheiro e que você nem precisa passar fome. É baseado na compreensão adequada de três substâncias químicas em seu corpo. Um peptídeo chamado grelina, um hormônio chamado leptina, e um neurotransmissor chamado dopamina. Ao entender como essas três substâncias químicas interagem em seu corpo, você pode fazer uma mudança simples para obter os resultados desejados. Vamos dar uma olhada em como isso funciona. E ai gente, Eu sou Michael Kamalu, estudante de Medicina da Clínica Mayo. Muitas pessoas me pediram conselhos nutricionais e como perder peso, e enquanto você provavelmente já ouviu falar de mil dietas extenuantes ou “medicinas mágicas” “Eu nunca aconselho nem faço nada que não seja saudável, sustentável a longo prazo e comprovado pela ciência médica. E esse pessoal é o ingrediente chave para o Michael’s Secret Stuff. Compreensão adequada de como seu corpo realmente funciona e aproveitando isso para atingir seus objetivos. Neste caso, existe uma estratégia muito simples para perder peso para aqueles que têm uma tendência a comer um pouco mais cookies que devemos. vamos percorrer esse cookie. Quando você come o paladar em sua língua envia sinais para o seu cérebro que libera o neurotransmissor chamado dopamina, que é responsável pelo prazer. Essa dopamina atingindo o cérebro resulta no pensamento “isso foi bom. Eu quero outra”. Enquanto isso, esse biscoito desce pelo esôfago até o estômago. Agora, por que nós comemos em primeiro lugar? Porque nos sentimos com fome. O que realmente causa essa fome? Bem, quando seu estômago está vazio, produz um hormônio chamado Grelina. A grelina é um hormônio peptídeo que viaja na corrente sanguínea até o cérebro. Lá, ele atinge uma estrutura chamada Hipotálamo, que reconhece que você é deficiente de energia e, portanto, precisa comer. Agora, o que acontece quando sua refeição começa a encher seu estômago se expande. Todos aqueles pequenos cumes que você vê lá se achatam. Através de um processo complicado, não precisamos entrar nesse estiramento dos sinais estomacais para essas células para parar de produzir Grelina, mas aqui está a pegadinha: porque a grelina é um hormônio e tem que percorrer todo o caminho do estômago até o cérebro , leva 10-15 minutos sólidos para o cérebro reconhecer que o estômago parou de produzir grelina. E se você é como eu, você pode comer muitos biscoitos em 15 minutos. Se você demorar um minuto para pensar sobre isso, você quase certamente já experimentou esse fenômeno. Esta com fome, há biscoitos, você come um. Dang, isso foi bom. Há essa liberação de dopamina no cérebro. Então você come outro. Você se sente como esta com muita fome e você pode comer toda a caixa de biscoitos. Mas antes que você possa alcançar outro, você se distrai um pouco, e depois de 5 a 10 minutos você volta e percebe que na verdade não está mais com fome. Isso aí é a magia de entender Ghrelin. Então eu lhe disse que a solução para comer demais é simples, e aqui está: o que você está comendo come mais devagar. Tome alguns segundos entre cada mordida. Dê ao seu estômago o tempo para expandir e enviar o sinal para o seu cérebro que você tenha comido o suficiente. Todos nascemos com um corpo incrivelmente inteligente que sabe exatamente quanta energia precisa para funcionar em um nível ideal. Nós só precisamos aprender como funciona e trabalhar com isso, não contra isso. Agora, onde entra a leptina? Você pode ou não ter ouvido falar sobre a suplementação de leptina para perda de peso. A leptina é um hormônio secretado principalmente pelo tecido adiposo, que é outro nome para as células de gordura e tem o papel oposto de grelina. Ele diz ao seu cérebro que você está cheio ou tem armazenamento de energia suficiente. Algumas pessoas começaram a comercializar suplementos de leptina como uma maneira de enganar seu cérebro e pensar que você está cheio. Eis por que isso não funciona: um estudo publicado em 2006 descobriu que a grelina, o hormônio da fome, na verdade, bloqueia a via da leptina através da via do hipotálamo MPY1. Você não precisa saber o que é ou o que significa, a não ser se estiver legitimamente com fome – seu estômago está vazio e produzindo grelina, que a grelina impedirá que a leptina tenha qualquer ação sobre o hipotálamo. E assim a suplementação de leptina não faz nada. então o segredo dos meus amigos não é morrer de fome. Todo esse hype sobre jejum intermitente ou suco limpa pode ter seu lugar e seus benefícios, mas o que eu defendo é sustentabilidade a longo prazo. Um dos meus lemas pessoais é não comer menos, comer mais esperto. E como acabamos de aprender que não só inclui os alimentos que você está comendo, mas a rapidez com qual você está comendo. Pessoal, se você pensou que foi útil, por favor curte, deixe-me um comentário, compartilhar com qualquer um dos seus amigos que queriam perder peso, mas não tiveram sucesso com todos os modismos extravagantes, há muito mais de onde isso veio, então certifique-se se inscreva para não perder nenhum desses vídeos, se tiver alguma dúvida, entre em contato pelo Instagram @GainsWithoutPains_MD e falarei com você.

5 Tricks to Optimize Your #1 Fat Burning Hormone LEPTIN (Anyone OVER 40)

 Hey there, how’s it going today? My name is Shaun Hadsall. I’m a 47-year-old stubborn fat expert with over 20-plus years in the health and fitness industry. I’m an online best selling e-book author for both diet and exercise. And I specialize in helping people over 35 years old– people who are in their 40s, 50s, and 60s– optimize declining hormones to help them quickly lose more stubborn fat. Now, inside this video, I’m going to talk about an important, crucial hormone that you need to pay attention to as you get older. And that is the hormone leptin. In particular I’m going to talk about a few things that will suppress your leptin sensitivity. And I’m also going to give you five ways to optimize leptin sensitivity to help you burn more fat and keep your hormones optimized and balanced properly. Now, the first thing that you need to understand is, what is leptin? A lot of people have heard of it, but they don’t understand what it is. And putting it in simple terms and dumbing down the science, leptin is simply the hormone that tells your brain and your body whether or not you should burn fat, or whether or not you should store fat. This is why many people in the scientific and nutrition community call leptin the master fat-burning hormone. Now a couple of things that can kill leptin sensitivity are, number one, sugar, which is not surprising. Everybody knows that sugar is terrible for you, and can practically kill you if you abuse it. Avoid inflammation, which I’ll talk about how to reduce that in just a second, because too much inflammation suppresses leptin levels. Avoid too much steady-state cardio. Research shows that people who do too much steady-state cardio suppress T4 to T3 conversion in your thyroid. Now, this can indirectly suppress leptin sensitivity, because all these hormones tie in together. Now, if you want to improve leptin sensitivity– and this is very, very critical for your success, because when leptin levels are low, it makes it nearly impossible for the body to access fat as a fuel source. So here are five quick, down and dirty natural ways that you can use to optimize leptin sensitivity. The first one is to simply eat more protein. Research shows that an improved leptin sensitivity– and by the way, I will put the research studies that substantiate any claims that I make in this video either below in the comments or in the description of this video. So I’ll post the study showing that eating more protein improves leptin sensitivity. And you should be eating more protein anyway, because the more protein you give your body, the more calories you burn. And it increases metabolic rate through the thermic effect. You see, your body burns more calories digesting protein than it does carbs or fat. So therefore, it indirectly increases metabolic rate, not to mention it helps you prevent muscle loss as you get older. That’s a scary condition known as sarcopenia. So eat more protein. Try to get a protein source in every single meal. Second strategy that can optimize leptin sensitivity is to get seven to eight hours of sleep. Now, I know this is obvious, kindergarten first-base stuff. But research shows that people who don’t get adequate sleep have suppressed leptin levels. Number three is eat anti-inflammatory foods. Like we said, inflammation can lead to suppressed leptin levels. So by eating avocados, cruciferous veggies, cacao power, fatty fish, which has a lot of omega 3 fatty acids– these anti-inflammatory foods can help you optimize leptin sensitivity. Number four is to maintain stable insulin levels. Now remember, when you elevate insulin levels chronically throughout the day, it keeps the body in an environment where it can’t access fat as a fuel source, because insulin is known as a storage hormone. So when it’s elevated, it makes it impossible for the body to access fat as a fuel source. And it can also suppress leptin levels. So the main way that you can stabilize insulin levels is, number one, try to fast for 12 to 14 hours a day, five days of the week. So if you eat your last meal at 8:00 PM, try to wait till 8:00 AM to 10:00 AM the next day. If you’re a guy, you can extend this out to 16 hours, if you want. But just trying to fast at least 12 hours a day or longer, four or five days of the week, can have a remarkable effect on your insulin levels and your insulin sensitivity. Also, balancing your meals– so making sure that you never eat a starchy carb or a ripe fruit or any type of sugar by itself. Always, always, always balance out your carbs with protein and a cruciferous veggie. And again, this will help stabilize insulin levels to keep the body in a fat-burning environment and optimize leptin sensitivity. Number five is to eat post-workout carbs. You see, calorie deficits are one of the main things that can suppress leptin levels. In fact, New York Times did an article on a study that was published about season 16 reality TV show that was a body transformation show. I’m sure you’re familiar with it. I’m not going to say the name of it. But all 16 contestants several years after the show gained all or more of their weight back. And when they did a study on them, it showed they had metabolic slowdown and their leptin levels had plummeted to nearly zero. So extreme calorie deficits are not the way to go. Now, if you want to keep the body in a calorie deficit consistently and optimize leptin sensitivity, just have some post-workout carbs after your exercise sessions. Or if you’re not going to exercise, have at least one high-carb cheat meal per week. See, after just five to seven days of low carb dieting, leptin levels can plummet dramatically. By having a cheat meal or having carbs post-workout, this will help reset those leptin levels. Now, the final strategy is to use the 12-minute metabolic protocol that you’ll find at the link somewhere around this video. Now, this 12 minute metabolic protocol is specifically designed for the hormonal condition of people in their 40s, 50s, or 60s. And it can elevate growth hormone levels 400 all the way up to 771%. But most importantly, research shows that when you do these 12-minute protocols in a fasted state– so either in the morning, in an empty stomach, or about two to four hours after a meal, going in a fasted state– research shows that it will reset your leptin levels. Now, they get a study– side by side study– on this. And the people who consume glucose or carbs before this high-intensity exercise burst did not have their leptin levels reset. So it’s important that you use this 12-minute metabolic protocol in a fasted state. Not only does it have these amazing leptin resetting effects, like I mentioned, it can increase growth hormone production. It can also increase your metabolic rate for 38 to 48 hours afterward. So click the link somewhere around this website. Go check it out. If you got something out of this, tag somebody that can benefit. Give me some hearts. Give me some likes. We’re over six minutes in. Thanks for watching, and keep going strong.